Search here...
TOP
Vamos Substituir

Como substituir as escovas de dentes

Um dos primeiros objetos em que se ouve falar nos movimentos Zero Waste são as escovas de dentes. Este é um objeto que usamos todos os dias mais do que uma vez, mas que ao fim de 3 meses vai para o lixo. Apesar de não ser um descartável imediato, tem um prazo de vida limitado e é todo ele feito de plástico.

Sabiam que por ano são usadas cerca de 5 bilhões de escovas de dentes e 2 bilhões acabam no mar?

Escovas de dentes, de recargas, de bambu e convencional

Escovas de Bambu

Como alternativa ao grande desperdício de plástico das escovas de dentes convencionais surgiram as de bambu. Onde o nível de desperdício é reduzido, visto que apenas as cerdas das escovas são feitas de plástico, nylon. Porquê o bambu? O bambu é uma planta de rápido crescimento, aproveitada quase a 100%, que acaba a render muito em termos de produção. Atualmente gastamos menos de 10% da produção do bambu.

Já existem várias marcas pelo mundo fora que fazem estas escovas, no entanto todas elas rodam os 5€ à unidade. À primeira vista parecem preços impraticáveis, tendo em conta que uma escova de dentes convencional custa entre 0.50€ e 4€. Por outro lado se formos ver os packs destas várias marcas conseguimos obtê-las a um preço mais simpático.

Eu encomendei as minhas na The Bamboo Brush Society, uma empresa Holandesa, que para além de escovas de dentes fabricam também cotonetes de bambu. Escolhi esta marca não só por conseguir fazer packs que reduzem o preço das escovas para 3€, mas também pelo facto de 1% dos lucros reverter para associações sem fins lucrativos dedicadas a proteger o ambiente. Algo que não se vê noutras marcas.

O pack que escolhi foi o de 2 pacotes de cotonetes com 4 escovas de dentes. O conjunto ficou a 19.95€, sendo que originalmente os cotonetes ficariam a 10€ (estão em desconto, agora por 5€) e as escovas a 5€ cada. Fazendo as contas, poupei pelo menos 10€ com o conjunto! Para além disso ainda apliquei um código de 10% de desconto que me baixou o valor para 17.96€.

Para quem não gosta de comprar online, a Wells já tem destas escovas a 4.99€

Update: A marca baixou os preços e agora cada escova custa 4.49€ e quantas mais comprarem mais desconto têm. O conjunto que comprei fica a 17.50€

Escova de bambu e respetiva caixa em cima de folhas

Escovas reutilizáveis

Para além das escovas de Bambu existem também escovas de recarga. À semelhança das escovas elétricas, estas escovas têm uma base duradoura e depois têm as cabeças que são descartáveis. Atualmente só conheço esta opção e encontram-na no Celeiro, tanto online como em loja física. Apesar de ainda incluir plástico, acaba por ser uma opção muito mais amiga do ambiente do que as escovas de dentes convencionais.

Em termos de preço, é também uma opção amiga da carteira. Podem encontrar a base já com a primeira recarga a 2.99€ e depois os pacotes de 4 recargas a 4.19€. Assim a longo prazo “as escovas” ficam a custar apenas 1.05€.

É importante referir que a marca que fabrica as escovas menciona que as embalagens são biodegradáveis, em que o plástico é feito de PLA. Assim como menciona que a cabeça é essencialmente feita de matérias-primas renováveis. Ou seja, o produto natural usado na produção auto produz-se de tal forma que é considerado “infinito”.

Escova de recargas com recarga desmontada, em cima de folhas

Qual escolher?

A nível ambiental ambas as opções são boas alternativas à escova de dentes convencional. Por isso diria que a melhor opção tem a ver com o quanto estão dispostos a gastar. Assim sendo, para quem tem uma carteira mais magra a melhor opção é a escova do Celeiro. Enquanto que, para quem tem disponibilidade financeira a de bambu é a escolha ideal.

Também podem encontrar escovas de bambu na Mind the Trash e com o código LSTP têm 10% de desconto na vossa encomenda!

Escova de recargas e escova de bambu em cima de folhas

Descobre como podes substituir outros objetos do dia a dia!

Partilha nas redes sociais

«

»

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *