Search here...
TOP
Vamos Substituir

Será que precisamos de palhinhas?

2 palhinhas de aço inoxidável um direita outra com dobra. 1 palhinha de vidro com dobra e uma escova para limpar todas elas por dentro

As palhinhas convencionais são a combinação imperfeita contra o nosso meio ambiente. São 100% feitas de plástico, são usadas apenas uma vez em poucos minutos e parece que são dadas “às paletes”. As palhinhas foram criadas para facilitar a tarefa de beber uma bebida, que por vezes pode ser mais complicada. Como por exemplo, quando vamos a andar e não podemos inclinar a garrafa ou copo sem perder parte da visão. No entanto esta não é a ocasião onde são mais usadas… Com o aparecimento das grandes empresas de fast food, como o McDonalds, passámos a usar a palhinha mesmo quando estamos sentados à mesa.

Quer estejamos num restaurante ou num café, quando pedimos uma bebida a palhinha parece que vem agarrada. Inconscientemente e quase por imposição de terceiros, começámos a usar e a abusar deste descartável. Mas será que precisamos mesmo delas?

Diz não às palhinhas

Vou começar por vos lançar um desafio. Ao longo de uma semana ou um mês apontem quantas vezes vos oferecem uma palhinha e quantas das vezes realmente precisavam delas. Mas pensem bem, porque muitas das vezes essa necessidade vem mascarada e não existe.

Por exemplo, vejamos que vão comer ao shopping e vão ao Subway. Se pedirem uma bebida ela vem num copo de papel com uma parte de cima em plástico e a palhinha. À primeira vista se calhar vão pensar “ah mas preciso da palhinha se não como é que bebo?”. Simples! Tiram a tampa de plástico e bebem diretamente do copo. Já alguma vez vos tinha ocorrido fazer isso?

Tentem recusar também esta parte de cima de plástico.

Descobre se precisas de uma palhinha ou não com este diagrama

Alternativas

Claro que existem exceções e há ocasiões onde precisamos delas. Por isso mesmo a solução passa por comprar uma palhinha amiga do ambiente e andar sempre com ela na mala. Já existem imensas opções, dentro delas as de bambu, as de vidro as de inox e ainda algumas feitas de massa, para consumo imediato e desperdício 0.

Podem encomendar muitas delas em sites como o ebay e a amazon por pouco mais de 1€, mas recomendo que primeiro vejam bem em que embalagens são enviadas. Isto porque na maioria dos casos o vendedor apenas quer vender e não se preocupa com o ambiente. Caso seja alguém que realmente se importa, o pacote de envio aparece explícito ou nas fotos ou na descrição.

Normalmente, para além das opções de número de unidades e formato da palhinha, ainda é possível adicionar uma escova para lavar as palhinhas por dentro. Esta escova dá imenso jeito, principalmente para as palhinhas que não são transparentes.

uma mão a segurar as 3 palhinhas, 2 de inox e 1 de vidro, juntamente com a escova de limpeza

Palhinha de vidro

Uma das opções que decidi experimentar foi a palhinha de vidro. Primeiramente porque é um material eternamente reciclável, depois porque tinha curiosidade em relação à sua durabilidade. Tudo o que é de vidro corre o risco de cair e de se partir, principalmente se tiver uma estrutura frágil. As palhinhas de vidro não escapam a este fator, o facto de ser um tubo com uma grande diferença de comprimento e altura ajuda a que possa partir. Por outro lado a camada de vidro ao longo do tubo é bastante grossa o que lhe dá mais resistência.

Em termos de uso é uma palhinha muito suave e de toque agradável nos lábios. Diria que esta é uma boa alternativa para andar mais protegida e com pessoas mais cuidadosas. Assim se andarem em sítios de muito movimento e corram o risco de deixar cair a mala ou levar um valente encontrão de alguém é preferível a próxima alternativa.

Palhinhas de inox

O segundo material a despertar-me curiosidade foi o inox, aço inoxidável. Este que é um material duradouro e reciclável, é também conhecido por modificar ligeiramente a nossa percepção dos sabores. Por isso encomendei um kit de 2 palhinhas, uma direita e outra com dobra, com uma escova para testar a teoria.

O toque no lábio não é tão suave e agradável como o da palhinha de vidro, sente-se um ligeiro toque frio do metal. No entanto a teoria anterior não se confirma na maioria dos casos. Esta ligeira mudança de sabor só se nota em bebidas leves como água.

(mas também para que queremos nós palhinhas para beber água?)

uma mão a segura as palhinhas alternativas e a escova de limpeza.

Concluindo, ambas as opções são duradouras e muito mais amigas do ambiente do que a palhinha de plástico convencional. Quando forem escolher a vossa tenham em conta a utilização que lhe vão dar e se de facto correm o risco ou não de a partir facilmente. A palhinha de bambu também seria uma boa opção, no entanto tem um tempo de vida mais reduzido. Assim como as de massa que ao fim de 3 ou 4 dias se decompõem.

Este post contém links afiliados para o ebay, isto não aumenta o preço para vocês apenas me dá um contribuo para crescer o blog.

Descobre como podes substituir outros objetos do dia a dia!

Partilha nas redes sociais

«

»

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *